quarta-feira, 28 de abril de 2010

HABBO HOTEL - poder de mobilização no mundo off-line

O Habbo Hotel parece uma ideia de sucesso improvável. Mas grandes empresas parecem especialmente encantadas com a maior rede social adolescente do mundo.



Membros do Habbo Hotel conseguem, por meio de campanhas com seus amigos reais, reunir 100 mil internautas em apenas cinco dias

Os membros da comunidade virtual para adolescentes que agrega mais de 110 milhões de pessoas em todo o mundo, o Habbo Hotel, realizaram uma campanha para convocar seus amigos a superar um desafio proposto pelo Habbo. E o sucesso foi estrondoso. Os integrantes, ou habbos, como são chamados, conseguiram atingir a meta lançada pelos gerentes da comunidade: ter a adesão de 100 mil pessoas em um grupo virtual criado especialmente para isso nas dependências do Hotel.



O poder das redes sociais é expressivo e têm atraído, inclusive, um número crescente de parceiros comerciais, que vêem nas comunidades virtuais um ambiente propício para ações não-convencionais. Nelas, os usuários podem, não apenas visualizar um banner, mas participar de uma ação que envolva a exposição da marca de forma mais interativa. "Já tivemos o Bubbaloo e a Seda Teens, por exemplo, promovendo games. Estamos, no momento, convesando com a Kellogg''s para renovar a parceria em que damos dicas sobre o Hotel no verso das embalagens do Sucrilhos e, em contrapartida, criamos várias atividades que envolvem a marca dentro do Habbo Hotel. Se desenvolvêssemos uma ação similar a essa dos 100 mil, mas com um patrocinar oferecendo prêmios de verdade, ele, sem dúvida, teria um resultado muito positivo", diz Alisson. Como 63% dos habbos acessam a comunidade diariamente e passam, por vez, 43 minutos online, o diretor acredita que haja um grande potencial a ser explorado por empresas com públicos-alvo semelhantes: jovens de 13 a 17 anos.

O aumento na procura pelas "instalações" do Habbo Hotel por parte de grandes marcas pode ser explicado pela importância que a chamada Geração Z adquiriu dentro das empresas. Trata-se de um público adolescente - de 13 a 17 anos - que já nasceu praticamente conectado à internet e ao celular, mas que tem se revelado extremamente difícil de atingir. "Os jovens são bombardeados com informações 24 horas por dia", diz Ana Paula Castello Branco, diretora de comunicação e marketing da Coca-Cola no Brasil. "Sem uma campanha relevante nas redes sociais, a marca pode cair no ostracismo." Para evitar que isso aconteça, em setembro a maior fabricante de bebidas do mundo montou uma sala dedicada à marca Sprite no Habbo Hotel para divulgar notícias sobre o refrigerante (estima-se que a ação tenha custado de 15 000 a 30 000 reais). A sala foi visitada por cerca de 900 000 internautas em apenas três meses e foi responsável por 25% do tráfego gerado no site da Sprite nesse período.

Quer Saber mais sobre o Habbo Hotel? Acesse os links da Exame e da Informe Tecnologia:
http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0966/marketing/cada-marca-seu-quarto-548292.html
http://informedigital.speedserv.com.br/tecnologia/interna_noticia.php?idN=3398

Blog: Profissionais de Vendas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.